quarta-feira, 3 de novembro de 2010

Sabonetes -- um capítulo à parte.

Meu pai teve uma fábrica de sabão. Eu era muito pequena, nem peguei gosto pela coisa, logo ele se desfez e era sabão de uso doméstico, que, por sinal, minha mãe detestava. Só usava sabão de coco, porque era pobre de Paris (rsrs). Mas era muito pequena, era perigoso para crianças circularem lá dentro, então nem vi direito. Em 2003/04, quando re-comecei a trabalhar com perfumes e cosméticos caseiros artesanais, logo veio a idéia de fazer sabonete. E ia a Varginha comprar glicerina e formas e essências para fazer, porém nunca me agradei de ter que ir comprar as bases. Queria FAZER o sabonete, desde o "toma-se uma gamela". Externei esta vontade à minha então colega Luciana, professora de Química e me disse que ela, particularmente, não sabia como fazer, mas tinha visto um programa de tv em que apareceu uma moça mostrando uma receita. Ela anotou para fazer um dia, mas nunca se interessou. Veio com uma receita de Ariê (fantástica saboneteira), de um sabonete de calêndula. Adaptei a receita com o que eu consegui em Cambuquira, lembrei dos primeiros mandamentos da diluição de bases fortes, que sempre reagem fortemente com a água. Lá fui eu. Fiz a minha receita, do sabonete da Ariê. Deu certo!!! Depois fui mais longe. Falei com as amigas da zona rural que faziam sabão de cinzas e aprendi a teoria, numa cartilha do Mobral!!! Que sabão mais complicado o de cinzas! Até hoje não tem uma receita escrita, pois cada vez sai de um jeito. Principalmente quando usamos óleos vegetais, pois o sabão da roça é de banha de porco e sebo de vaca e um sabonete ficaria muito fedido se fosse feito desta maneira. Faço sempre uns 4 ou 5 tipos de sabonete, pois já tem uma certa clientela que dá preferência. São eles: Black Beauty (desintoxicante, de carvão ativado), Kalamilk (sedativo da pele superaquecida, antiacne, com calamina), Flores do Sol (super hidratante, cicatrizante e antiaging, com girassol e calêndula), Sapun Ghar (fórmula milenar de sabão de Aleppo, Síria, feito com oliva e louro, regenera a pele e ótimo contra problemas escamativos, como caspas, psoríase, eczema). Leite & Karité (super hidratante e emoliente, bom para pele cansada, com leite e manteiga de karité, que não para um segundo na vitrininha). O Cinderella é o de cinzas, cera propolizada (de onde foi retirada a própolis), manteiga de karité e cacau, óleo de girassol, antiacne, tira marcas de espinhas e de sol, clareando a pele. Estes são os que sempre tenho que repor estoque, pois todos gostam muito. Até eu...

Um comentário:

  1. Parabens pela iniciativa, e esperiência. Estou começando a curti a ideia de um dia ter uma fabrica de sabão. Vou pesquisar mais. Contudo, seu relato me deu animo. Abraço.

    ResponderExcluir